mário falcão

by Mário Falcão

/
1.
2.
03:59
3.
4.
03:47
5.
05:35
6.
7.
03:02
8.
06:12
9.
04:14
10.
05:33
11.
04:07
12.
05:23

credits

released November 25, 2004

FICHA TÉCNICA:

Direção de estúdio: Zé Ramos
Produção executiva: Inês Hübner
Assistência de produção: Sandra Alencar
Arte: Cármen Nunes e Mário (Pepo) Santerém
Foto da capa: Ana Teresa Pereira Neto
Fotos (encarte): Eduardo Marques, Cláudio Etges e Cármen Nunes
Gravações:
Allgayer Studio - por Luciano Allgayer
Roland VS-880 - por Mário Falcão, Alexandre Vieira, Karlo Kulpa, Zé Ramos, Léo Brachth (Estúdio Transcendental) e Marcus Bonilla (Oitava Home Studio).
Tec Áudio - por Glauco Minossi com assistência de Rodrigo Delacroix.
Mixagem e masterização: Luciano Allgayer

Financiamento: Fumproarte (Prefeitura de Porto Alegre - Secretaria Municipal de Cultura)

tags

license

all rights reserved

about

Mário Falcão Porto Alegre, Brazil

Cantor e compositor brasileiro. Tem dois CDs próprios (o primeiro, de 2004; e "Amador", de 2011), além de participações em projetos compartilhados com outros artistas, como os álbuns "José Martí em Canto" (2014) e "Muamba" (2016).

contact / help

Contact Mário Falcão

Streaming and
Download help

Track Name: Adivinhação
chega como o destino chega
sem pedir licença ou por favor
chama pra si todas as atenções
invade nossa vida por amor

quem é, quem resolve aparecer
pedir lugar, nos seduzir e apaixonar
quem é, quem vem cantar a música
a sua música

chega, renova a esperança
toca fundo nosso coração
chama a gente pra entrar na sua
brincadeira de adivinhação

quem é, quem resolve aparecer
pedir lugar, nos seduzir e apaixonar
quem é, quem vem dançar a música
a nossa música

o que será de nós
como será que irão se encontrar nossos rumos
no tempo e lugar que temos pra viver

que seja com amor, o melhor do amor
simples e tranqüilo
aberto, alerta para o que der e vier

chega, renova a esperança
toca fundo nosso coração
chama a gente pra entrar na sua
brincadeira de adivinhação

quem é, quem resolve aparecer
pedir lugar, nos seduzir e apaixonar
quem é, quem vem dançar a música
a nossa música
Track Name: Dados
por favor, dê seu nome
sua identidade
cpf, telefone
sua escolaridade
seu endereço residencial com bairro, cidade, estado, país

carteira do trabalho, estado civil
idade, sexo, religião
nacionalidade
atual profissão
conta bancária, saldo, cartão

bons antecedentes
dependentes legais
fertilidade, hiv
o que mais desperta
a libido em você
qual o seu programa preferido na tevê

criatividade
sensibilidade
grau de intimidade
com a lógica informática
meios de locomoção
idiomas, ambição
fala teu projeto de futuro

diga se tens um sinal de nascença
o estilo da tua roupa
as pessoas com quem andas
o cabelo, as leituras
o que ouves, o que comes
as coisas pessoais
Track Name: Filha da Primavera
desde o primeiro encontro
não duvido que tu és filha da primavera
desde o primeiro beijo
compreendo o que do verão todo mundo espera

desde o primeiro outono, apaixonado
esqueci que a vida era verdadeira
desde o primeiro abraço
acabou o inverno no coração da nossa fogueira

por favor, não vá
por favor, não vá ficar de mal comigo
teu desgosto é meu castigo
já passou, vamos continuar

a vida se renova e um novo ciclo abrigará
o tempo, tanto tempo, tanto foi, tanto virá

seguir a trilha das quatro estações
redescobrir o que há depois
me dê a mão, menina
Track Name: Curiosidades
a selva é dos ianomamis ou dos garimpeiros
brasília é dos políticos ou é dos papeleiros
a terra santa é dos judeus ou dos palestinos
malvinas, dos ingleses ou dos argentinos

a rússia é da comunidade ou é dos comunistas
o mar é dos catarinenses ou é dos turistas?

o pólo sul é dos pingüins ou dos pesquisadores
o petróleo é dos árabes ou é dos motores
o tibete é dos monges ou é dos chineses
os mais ricos são alemães ou japoneses

a terra é de quem nela planta ou de quem chegou antes
a favela é dos moradores ou é dos traficantes?

os filhos são dos pais ou são do mundo
os países são do mundo ou das nações
o mundo é dos vivos ou dos que já viveram ou dos que vão nascer?

a língua é do sabor ou do beijo do gramático
a lua é da nasa, do poeta ou do lunático
a áfrica é dos brancos, dos pretos ou dos mulatos
quem matou jesus: iscariotes ou pilatos

o alasca é dos esquimós ou dos americanos
a austrália é dos cangurus ou dos rebanhos?

a miséria é privilégio nosso ou do mundo inteiro
o gaúcho é mais latino ou mais brasileiro
a cidade é do cidadão ou é do punguista
a estrela brilha mais na noite ou na revista

a água é de quem ela suja ou de quem ela bebe
quem tem maior prazer, quem dá ou quem recebe?

os filhos são dos pais ou são do mundo
os países são do mundo ou das nações
o mundo é dos vivos ou dos que já viveram ou dos que vão nascer?
Track Name: Perdido
o ser humano perdido no espaço
o ser humano perdido no tempo
o ser humano perdi no deserto
o ser humano perdido no centro

o ser humano perdido em alto mar
o ser humano perdido floresta adentro
o ser humano perdido no supermercado
o ser humano perdido no pensamento

perdido na guerra, na ignorância, na paz, no vazio
perdidamente apaixonado, cem por cento sem referencial entre o bem e o mal
perdido buscando encontrar o humano onde ele não há
perdido buscando encontrar o humano onde ele não há

o ser humano perdido no espaço
o ser humano perdido no tempo
o ser humano perdido por fora
o ser humano perdido por dentro
Track Name: Clipe normal
andei sem eira nem beira
andei sem eira nem beira um tempo
que não foi em vão
esse roteiro de um clipe normal
esse roteiro de um clipe chavão
lembra solidão

os pés descalços sobre as pedras
o horizonte sem cessar
ouvi do mar tantas histórias
coisas de não acreditar

andei sem eira nem beira
andei sem eira nem beira do mar
mas chegou você
em suas ondas me deixo perder
em suas ondas me deixo ganhar
o ouro da madrugada

a pele encontra o céu de fogo
a sombra do ventilador
roçando lábios tua relva
empresta o dia mais calor

é divina a arte
é bandido o tempo
é engraçado o mundo
é maldito o poço do esquecimento
não vai trazer à tona os tons
daquele momento

a pele encontra o céu de fogo
o horizonte sem cessar
roçando lábios tua relva
coisa de não acreditar

é divina a arte
é bandido o tempo
é engraçado o mundo
é maldito o poço do esquecimento
não vai trazer à tona os tons
daquele momento
Track Name: Paula, Clara
enquanto uma aprende a ler, a outra aprende a escutar
se uma aprende a escrever, a outra aprende a falar
enquanto uma aprende a querer, a outra aprende a gostar
se uma aprende a aprender, a outra aprende a ensinar

enquanto uma aprende a correr, a outra aprende a nadar
se uma aprende a entender, a outra aprende a pensar

se uma aprende a ver, a outra aprende a olhar
se uma aprende a sorrir, a outra aprende a chorar
se uma aprende a fugir, a outra aprende a voltar
se uma aprende a ser, a outra aprende a estar

enquanto uma aprende a viver, a outra aprende a sonhar
se uma aprende a sofrer, a outra aprende a alegrar
enquanto uma aprende a saber, a outra aprende a estudar
se uma aprende a ceder, a outra aprende a ganhar

enquanto uma aprende a crescer, a outra aprende a espichar
se uma aprende a manter, a outra aprende a mudar

se uma aprende a prender, a outra aprende a soltar
se uma aprende a ganir, a outra aprende a assobiar
se uma aprende a sentir, a outra aprende a cantar
se uma aprende a fazer, a outra aprende a tentar